É meu, ninguém tasca, eu vi primeiro

Cinco competências indispensáveis para conseguir um bom emprego ou uma promoção:

Atitude: O mercado precisa de pessoas com iniciativa própria, isto é, o profissional tem que buscar construir, conhecer, fazer. Não se pode esperar ser delegado o tempo todo, é preciso ter atitude. Além disso, as lideranças estão de olho naqueles que têm a proatividade de ir atrás de trabalho, acabar uma coisa e já resolver outra, o famoso “brilho nos olhos”.

Adaptação: Quem tem essa competência é capaz de entender o ambiente e as pessoas que pertencem ao lugar e agir pensando nas diferenças. Confronto e conflito nem sempre trazem resultados, pelo contrário, é cansativo para a organização ter de intervir em situações assim. Muitas vezes precisamos nos adaptar e mudar algumas coisas que podem causar problemas. Não é possível ser nós mesmos o tempo todo e fazer tudo do nosso jeito pode não ser bom para a carreira.

Flexibilidade: As empresas querem, cada vez mais, ter em seus quadros colaboradores com a capacidade de fazer coisas que não estavam planejadas, que não faziam parte dos planos. Ou seja, assumir uma função para a qual não tem formação, fazer uma viagem inesperada, realizar uma tarefa que não era sua. É o inverso da rigidez.

Humildade: Essa característica é essencial num mundo em que é preciso estar aprendendo sempre. Se o profissional pensa que já sabe tudo as portas para novos conhecimentos estarão fechadas.

Capacidade de lidar com gente: É necessário compreender o lugar do outro e saber respeitá-lo. Quando se olha apenas para um dos lados da questão (em geral, o nosso próprio), é mais difícil ceder e chegar a um acordo que seja bom para a instituição e não apenas para o indivíduo. Além disso, ninguém quer a fama de ser o chato do andar.

Publicado em Uncategorized | 7 Comentários

Crise, eu?

Em entrevista à Revista Claudia, a jornalista Olga Curado, ex-diretora da Rede Globo de Televisão, citou 10 dicas que ajudam a gerenciar crises. Vale a pena tentar colocá-las em prática, vejam quais são elas:

  1. Treinar para receber: aceite as coisas como e quando elas acontecem e não questione o porquê.
  2. Treinar para cair: não há caminho sem tropeço. Todo mundo cai, você também vai cair. Para não se machucar preserve a cabeça. Olhe para o seu umbigo, de onde veio, e mantenha-se fiel à sua origem.
  3. Não há situação absoluta: o que considera o máximo não é o máximo. Ao impor sua forma de ver, exclui possibilidades e respostas mais criativas.
  4. Não há situação definitiva: tudo acaba ou se transforma como o ciclo “nascer, crescer e morrer”.
  5. Para cada problema há quatro saídas: o corpo faz, no mínimo, movimentos para a direita, para a esquerda, para cima e para baixo. Num impasse, também há quatro alternativas: o tempo para começar a reagir, o ponto de partida, a intensidade da ação ou o reconhecimento de que não há nada a fazer. A escolha de uma delas abre novas possibilidades.
  6. Convide o outro a se mover: é o princípio da gentileza. Comece com “por favor”, sem se impor. Se optar pela autoridade terá vassalos, não parceiros.
  7. A circunstância define a técnica: o que serve numa circunstância não vale para outra. Olhe à sua volta e adapte-se. O fato define a forma de reagir.
  8. O movimento é feito a partir de você: não transfira as responsabilidades. Inicie o movimento e inspire o outro. Mude para ele fazer o mesmo.
  9. O ponto de atrito é o menor ponto de contato: a divergência não é vital. Trate dos pontos que unem você e o outro e não dos que os separam. Se ficar preso ao que vai mal, permanecerá na briga.
  10. Não existe vitória: você apenas realizou o seu projeto do momento. Para ganhar, alguém tem que perder, e não será bom se relacionar com o derrotado.
Publicado em Uncategorized | 8 Comentários

Você sabe dar feedback?

Feedback é a capacidade de dar e receber opiniões, críticas e sugestões sobre algo pessoal ou profissional. Para que um relacionamento seja agradável e saudável é importante haver diálogo sobre o que incomoda e como melhorar. A verdade é que a maioria de nós sabe criticar, mas o feedback vai muito além das críticas.

Podemos dar feedback aos nossos pais, cônjuges, funcionários, amigos, chefes, ou seja, a todas as pessoas com as quais nos relacionamos, não importando se essa pessoa está no contexto profissional ou não. O que importa é saber dar feedback corretamente para se obter mudanças construtivas e duradouras.

Regras para um feedback efetivo:

  1. Descritivo (não julga nem avalia): descreva o comportamento ou o acontecimento como exatamente ocorreu, sem fazer juízo de valores. Em geral, as pessoas utilizam palavras como ruim, mal, decepcionante, lamentável. Evite usá-las, pois são palavras de julgamento.
  2. Específico (não geral): que comportamento deve ser melhorado ou aprimorado? Identifique.
  3. Necessidade do receptor (não do emissor): pode ser difícil oferecer feedback em momentos nos quais tudo está de cabeça pra baixo, mas devemos estar cientes de que o feedback busca a melhoria do comportamento. Ele não serve para extravasar a raiva, decepção ou qualquer emoção negativa.
  4. Comportamento (não identidade): somos mais do que nossos comportamentos, possuímos mais recursos do que somos capazes de utilizar. Não é a pessoa que tem algum defeito, o problema está naquilo que ela está fazendo. Um dos maiores medo do ser humano é o da rejeição e quando focamos na identidade, ou seja, na pessoa, usando frases como “você é desajeitado” ou “você é muito teimoso”, colocamos nosso interlocutor na defensiva. É importante aprender a separar o que a pessoa faz do que ela realmente é.
  5. Solicitado e bem recebido (não imposto): o receptor deve entender que o feedback é algo positivo e a obrigação do emissor é criar o melhor clima possível para isso.
  6. Rápido (logo após o evento): o feedback trata de detalhes de comportamento portanto, quanto mais tempo demorarmos a falar do assunto, maiores as chances do interlocutor esquecer pontos cruciais e até mesmo duvidar que as coisas aconteceram da forma como está sendo falada.
  7. Validado (checado): não percebemos que existe uma diferença entre ouvir e escutar. Quando perguntamos ao nosso interlocutor “Então, na próxima vez, o que você fará de diferente?” checamos se a pessoa ouviu ou não o que dissemos.
Publicado em Uncategorized | 10 Comentários

Pedido de desculpa

No post anterior eu publiquei um poema lindíssimo, MUDE, o qual, erroneamente, eu acreditava ser da autoria de Clarice Lispector.

O verdadeiro autor é EDSON MARQUES e quem quiser pode visitar seu blog: http://mude.blogspot.com/.

O nome do autor, no meu post anterior, está devidamente corrigido.

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Mudar

“Mude.
Mas comece devagar,
porque a direção é mais importante que a velocidade.
Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho, ande por outras ruas,
calmamente,
observando com atenção os lugares por onde você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos. Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira pra passear livremente na praia, ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda.
Durma do outro lado da cama…
depois, procure dormir em outras camas.
Assista a outros programas de TV, compre outros jornais… leia outros livros.
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde. Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores, novas delícias.
Tente o novo todo dia,
o novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor, a nova vida.
Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.
Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida, compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado… outra marca de sabonete, outro creme dental…
tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores
Vá passear em outros lugares.
Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas,
troque de carro, compre novos óculos, escrevas outras poesias.
Jogue fora os velhos relógios,
quebre delicadamente esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros teatros, visite novos museus.
Mude.
Lembre-se que a vida é uma só.
E pense seriamente em arrumar um novo emprego,
uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais prazeroso, mais digno, mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.
Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa,
se possível sem destino.
Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já conhecidas.
Mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia.
Só o que está morto não muda!”

(Edson Marques)

Publicado em Uncategorized | 11 Comentários

Exercite o hábito de acreditar

“Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, o Universo conspira a seu favor.”

(Johann Goethe)

Publicado em Uncategorized | 7 Comentários

E você, vai ficar aí parado?

Muitas vezes queremos mudar nossa vida, fazer algo diferente, buscar aquele sonho antigo, mas ficamos esperando um sinal do céu para darmos o primeiro passo, o momento certo para a mudança. O fato é que a gente não precisa sentir algo diferente para mudar. Para mudar, basta querer.

Ninguém precisa esperar o ano virar, o sol alinhar com a lua ou a fada Azul aparecer no meio da noite para começar um novo projeto. Cada dia é um novo começo, uma nova oportunidade de nos reinventarmos, de reciclarmos nossa vida, de sermos felizes e bem-sucedidos.

Não adie seu sonho imaginando que as coisas se resolverão por conta própria. VOCÊ é o único responsável por sua história. Faça um planejamento, pense em tudo o que você precisa para conquistar aquilo que você deseja e dê o primeiro passo hoje, agora. O único sinal que você precisa é o da sua força de vontade. Decida fazer. Decida mudar.

“Não somos responsáveis apenas pelo que fazemos, mas também pelo que deixamos de fazer” (Molière).

Publicado em Uncategorized | 11 Comentários